O que você quer ser quando crescer?

Por Allan Costa, Mentor/Storyteller @MidStage Ventures

Essa frase faz parte do repertório de quase todo pai ou mãe quando o filho caminha para a idade em que decisões relevantes precisam entrar no “radar”. A partir de certo ponto do seu desenvolvimento, incitamos as crianças a pensar no seu futuro, tendo como ponto de partida escolhas sobre seus desejos para quando forem adultas. Entretanto, poucas vezes aplicamos essa questão a outros contextos onde ela é tão aplicável quanto no caso da educação de nossos herdeiros.

Por exemplo, quando analisamos a história de sucesso de países que experimentaram rápido crescimento e desenvolvimento, vemos um ponto em comum: todos sabiam exatamente o que queriam ser quando crescessem. A Coréia do Sul, reconhecida por sua revolução através da educação, colocou como objetivo para o País, lá na década de 50 (quando sua renda per capita era inferior a 100 dólares), que no futuro seria um país exportador de tecnologia e produtos manufaturados. E a educação, mais do que o objetivo final, foi o caminho para chegar lá. Cingapura, ao se tornar independente na década de 60, definiu que seu futuro estaria centrado em tornar o país o melhor lugar do mundo para se fazer negócios. Em conseqüência, mais de mil regras foram alteradas ou abolidas nos últimos 20 anos para que o País pudesse atingir o objetivo almejado. E a Malásia, caminha a passos largos para se tornar um País desenvolvido até 2020. Quem observa o progresso ora existente no País, que indica claramente que este objetivo será atingido, não imagina que esta meta foi estabelecida em um plano estratégico implantado em 1990!

Nas nossas empresas, a reflexão sobre o que se deseja ser quando crescer, também deve estar na ordem do dia. É evidente que quase nenhuma empresa já nasce grande. Mas isso não pode levar os empreendedores a pensar pequeno. É preciso começar com os pés no chão, mas sonhando alto. E não apenas sonhando, mas traçando planos ousados e formulando estratégias que coloquem a empresa no caminho de um crescimento sustentável e rentável no médio e longo prazo. Esse crescimento não acontecerá por acaso. Ele será fruto de planejamento e perseverança. E, se soubermos com clareza onde queremos chegar quando formos grandes, mobilizar os recursos necessários e os corações e mentes dos colaboradores na direção certa será uma tarefa mais fácil e recompensadora.